Instituto de Soldagem e Mecatrônica

Ensino, pesquisa e desenvolvimento em Tecnologia de Soldagem:
processos, procedimentos, equipamentos e instrumentação.
e-mail
 
Home Restrito e-mail Home
Projetos arrow Atuais arrowDesenvolvimento de metodologias e definição de parâmetros para soldagem de ligas de Alumínio 6082 T6 e avaliação de sua influência nas propriedades mecânicas

Desenvolvimento de metodologias e definição de parâmetros para soldagem de ligas de Alumínio 6082 T6 e avaliação de sua influência nas propriedades mecânicas

Data de início: 2016
Sistema Orbital para a Soldagem de Tubulações de Grande Diâmetro

Coordenador: Régis Henrique Gonçalves e Silva
Instituição Gestora: FAPEU - 1362015

Recursos Externos
Empresa: PETROBRAS
Gerência Técnica: ETM-CORP/ST/SEQUI-ETCM/DQTCM
Processo: 2015/00299-1
Duração: 8 meses
Orçamento Total: R$ 189.798,00

O uso do alumínio em construção naval tem crescido a largo passo em decorrência de suas características, materializadas, de fato, por suas ligas. Sua baixa densidade (com boa relação resistência mecânica / densidade) é responsável por ganhos em velocidade das embarcações, maior estabilidade, maior capacidade de carga, economia de combustível, e, com crescente importância, menor índice de emissões para o meio ambiente. Sua alta resistência à corrosão mesmo sem tratamentos de revestimento, não inflamabilidade e habilidade de resistir a condições climáticas extremas também contribuem para sua atratividade em construções offshore ligadas à exploração e produção de petróleo e gás. Em termos de fabricação, a maior vantagem do alumínio em relação ao aço é sua elevada capacidade de ser extrudado, que lhe confere alta flexibilidade em termos de geometrias e elementos de construção. Estruturas de proteção, superestruturas, construções subaquáticas, helidecks, módulos de embarcações e plataformas (habitação, escritórios, laboratórios, salas de operação...), guarda-corpos, pontes de acesso, escadarias e corrimões, e outros elementos são vantajosamente compostos de peças de alumínio extrudado. Neste cenário, uma das ligas de alumínio mais aplicadas é a 6082, objeto de estudo da presente proposta. Apesar de se tratar de uma liga considerada soldável, é notório o desconhecimento científico e tecnológico sobre a soldabilidade da classe a que pertence, série 6000 T6, que são suscetíveis ao super envelhecimento, característica que promove uma perda de resistência mecânica. No que tange à Soldagem, principal processo de fabricação em construção naval, coisas que no passado eram impossíveis de serem realizadas se tornam realidade sob a luz de novas interpretações e novas disponibilidades tecnológicas. Principalmente a soldagem do alumínio impõe dificuldades relativas a suas características físico-químicas, configuradas por sua elevada condutividade e difusividade térmicas (transitórios bruscos e alta dinâmica do comportamento térmico da peça e da solda), elevada condutividade elétrica (dificuldades de manutenção de comprimento de arco em soldagem a arco voltaico), presença de óxido superficial de elevada estabilidade (exigindo técnicas para sua eliminação), propriedades metalúrgicas desfavoráveis (para algumas ligas). Tecnologias modernas, antes não praticadas, permitem melhor abordagem desta problemática. Este é o caso de novas tecnologias de soldagem MIG/MAG e TIG.
O presente projeto objetiva, portanto, desenvolver conhecimento científico e tecnológico na soldabilidade de ligas de alumínio e ênfase será dada na liga 6082 T6 devido à sua excelente resistência à corrosão. A literatura disponível, a ser amplamente verificada e documentada, deverá ser confrontada com as novas técnicas de soldagem, mediante experimentação e concomitantemente deverá ser produzida literatura própria. Processamentos acessórios, como inspeção, manuseio e armazenamento da liga de Alumínio 6082 T6 também serão abordados na revisão da literatura. Para tanto, será utilizado o potencial que o Laboratório de Soldagem (LABSOLDA) possui para empreender procedimentos especiais baseados em novas versões de processos TIG e MIG/MAG, sejam os de origem do próprio LABSOLDA, sejam os de origem de outros fabricantes. Como principal resultado do projeto, é esperado que se possam definir os parâmetros e técnicas de soldagem comprovadamente adequados para a liga 6082 T6, para diferentes configurações / condições de aplicação relevantes para o setor offshore e construção naval.


 

Projeto


Copyright © 2005 - 2016, LABSOLDA. Todos os direitos reservados.

Home Restrito e-mail Home